Ciência

Papagaio da Cara Roxa, tem como habit a Ilha das Peças, em Guaraqueçaba, PR

O Lagamar é rico em bio diversidade ecológica motivando a presença de incontáveis cientistas vindos de inúmeros lugares para desenvolvimento de estudos e aperfeiçoamento de pesquisas.

Desde Iguape, SP. na extremidade norte, até a baia de Paranaguá,PR. ao sul o pesquisador tem campo de sobra para estudar a flora e fauna singular da região.

Banco de areia na boca da baia de Trapandé, Cananéia, SP. No fundo, visão da Serra do Cardoso

Instalada há mais de 40 anos, nas imediações da praia do Pereirinha, a sede do Parque Estadual da Ilha do Cardoso, dispõe de centro de pesquisas e demais edifícios, inclusive laboratórios, auditórios, dormitórios, refeitórios para atender cientistas, pesquisadores, professores e alunos que desenvolvem trabalhos voltados para o meio ambiente, fauna e flora da região. Distante apenas 3 km. do centro histórico de Cananéia, SP. a sede do Parque tem vias pavimentas, energia elétrica fornecida por uma pequena usina de força nas imediações e veículos para transporte de utensílios e pessoas.

 

Padrão de Martim Afonso de Souza, na ponta de Itacurussá, Cananéia,SP

Diversos projetos científicos são desenvolvidos no PEIC –Parque Estadual da Ilha do Cardoso, na base de Cananéia, SP. Vale destacar, entre outros, estudos voltados para aves marinhas migratórias; para o krill, peixe oriundo do polo sul; para os diversos tipos de mangues existentes em quantidade em todo Lagamar. Cientistas de lugares distantes estão sempre visitando o centro de ciências e suas dependências apropriadas à experimentos.

 

Base do Instituto Oceanográfico da USP – PEIC, Cananéia, SP

A traineira #Manjuba, a partir do porto Bacharel, no centro histórico de Cananéia,SP transporta pesquisadores para diversos pontos do Lagamar. Com o indispensável conforto e segurança que a embarcação oferece, permanece ancorado o tempo necessário para sessão de fotos, recolhimento de materiais orgânicos e outras atividades inerentes ao exercício dessas atividades científicas.

visão da avenida Beira Mar, no centro histórico de Cananéia, SP

A traineira #Manjuba, confortavelmente tem transportado grupos de estudantes, de professores e pesquisadores para visita ao Parque Estadual da Ilha do Cardoso. Os cientistas, com frequência tem como destino a Ilha da Casca, a Ilha do Tumba, a foz dos inúmeros rios e ribeirões que serpenteiam a serra do Mar e a serra do Cardoso, assim também o centro de pesquisas situado na Praia do Pereirinha. Também tem levado pesquisadores navegar pelas entranhas do Lagamar, onde são encontradas no interior da flora peculiar da Mata Atlantica, fauna que não deixa nada a desejar. São milhares de espécies vivas que são apenas encontradas no interior da Floresta do litoral sul de São Paulo e norte do Paraná.

As ilhas também são visitadas por antropólogos, sociólogos, historiadores e cientistas de todos os segmentos, que estudam os habitantes de núcleos isolados, onde se encontram caiçaras, pescadores artesanais, descendentes de quilombolas e indígenas. Estão espalhados pelos inúmeros canais desde Iguape, SP, até Antonina, Guaraqueçaba e Paranaguá no litoral do Paraná.

E a história dos povos do Lagamar – em cada uma de suas muitas vilas perdidas – é rica na participação ativa da construção da brasilidade.

pescador amador exibindo o fruto de uma tarde de trabalho nos canais do Lagamar

Cientistas desenvolvem suas teses referentes aos habitantes naturais do Lagamar, que compreende desde mamíferos terrestres e aquáticos, até crustáceos e infinidades de aves. A vida vegetal é motivo de igual curiosidade e pesquisa, com destaque para a Cataia e o Mangue entre outras.

 

Praticantes de esporte náutico exercitando suas habilidades nas águas calmas da Praia do Pereirinha, Cananéia, SP

Diante do rico acervo de construções coloniais ainda existentes e preservadas espalhadas por cidades e vilas, assim também pelas Igrejas e capelas construídas há séculos e diversos marcos que revelam os tempos iniciais do Brasil Colonial, arquitetos e artistas plásticos também pesquisam o Lagamar, suas cidades e núcleos isolados.

 

ruínas existentes no centro histórico de Antonina, PR, junto a baia de mesmo nome, no litoral sul do Lagamar

 

Inúmeras peças históricas estão espalhados pelo Lagamar. Em Iguape, SP foi encontrado o Ídolo de Iguape, peça esculpida há mais de 5.000 anos. Em Cananéia, na ponta de Itacurussá, existem erguidas as réplicas do brasão português deixado por Martim Afonso de Souza, demarcando as terras luzitanas das espanholas, nos termos do tratado de Tordesilhas. O original se encontra no Instituto Histórico e Geográfico no Rio de Janeiro. Nos museus e praças das cidades do Lagamar são encontradas construções e obras vivas da história regional objeto de pesquisas por estudiosos, turistas e curiosos.

Sambaquis, espalhados ao longo da orla, são objeto de estudos por cientistas que estão tentando desvendar a origem do homem americano.

E todos esses documentos vivos da humanidade, erguidos e perdidos pelo Lagamar, podem ser alcançados através da traineira #Manjuba, que transporta até 25 passageiros confortavelmente instalados e com a segurança ampla e indiscutível.

 

invertebrado que vive nos banhados do Lagamar. 

A vida marinha tem no Lagamar palco imenso para estudos e pesquisas. Nos encharcados, a criação de ostras e outros crustáceos são fonte de pesquisa para estudiosos e de renda para os caiçaras do Lagamar. E para os turistas, guloseimas apreciada e reconhecida.

 

Ídolo de Iguape, estátua esculpida há mais de 5.000 anos, exposta no Museu Paulista, na Capital de São Paulo, SP 

Enfim, colaborando com a ciência a traineira # Manjuba leva com segurança e conforto cientistas e pesquisadores para todos os Caminhos do Lagamar, propiciando facilidade para pesquisa científica, tais como acesso a lugares remotos e isolados, facilidade para recolhimento e transporte de matérias orgânicas vivas ou não e comodidade para ingresso e saída da embarcação.

 

Aula prática de Estudos do Meio Ambiente – Museu do instituto Oceanográfico da USP – Praia do Pereirinha Ilha do Cardoso Cananeia SP